Páginas

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

8 drogas mais perigosas do mundo. A número 1 é devastadora.


8 – Escopolamina



Conhecida como “sopro do diabo”, essa substância é capaz de incapacitar o usuário completamente e pode ser encontrada em todo o mundo. O nome vem do método utilizado para consumi-la, que pode ser por via respiratória. Logo a pessoa fica impossibilitada de controlar suas ações e enquanto vulnerável, corre o risco de ser assaltada, violada ou sofrer qualquer outro tipo de ataque, uma vez que ficará em modo “zumbi”. Servida em pequenas quantidades, acredita-se que pode ser mortal em excesso.
7 – Maconha sintética (DMHP)

O DMHP (Dimethylheptylpyran), um análogo sintético do THC – principal ativo da maconha – é considerado tão forte que apenas um grama pode fazer uma pessoa dormir por três dias. Entre os anos 1950 e 1970, os militares norte-americanos realizaram um projeto que envolvia administrar em soldados drogas sintéticas para observar seus resultados. Uma delas foi essa versão muito potente da maconha.


6 – Rimonabanto

Associada à perda de peso, em outubro de 20018 a Agência Europeia de Medicamentos (EMEA) sugeriu a suspensão da comercialização dessa poderosa droga chamada Acomplia (Rimonabanto). O Comitê dos Medicamentos para Uso Humano (CHMP) concluiu que os riscos do consumo eram superiores aos benefícios, causando um aumento relativo de distúrbios psiquiátricos graves, quadros de depressão e suicídio. Embora tenha sido proibida na Europa, nos EUA o consumo ainda é liberado


5 – DIPT

Este alucinógeno, chamado de Diisopropiltriptamina (DIPT), não afeta o sentido visual, e sim o auditivo. O efeito tem duração de três a seis horas, e a droga é administrada via oral, por meio de pó ou comprimidos de seis a 20 miligramas. Quando em dose excessiva, pode causar fortes dores de ouvido e falta de coordenação.


4 – Libélula

Considerada uma versão mais elaborada de LSD, seus efeitos podem durar até três dias. Chamada de Bromo-Dragonfly, ela recebe tal nome devido a sua estrutura molecular ser semelhante ao formato de uma libélula. Pode causar convulsões, espasmos e constrição dos vasos sanguíneos. Em casos mais graves, resulta na amputação de membros. As alucinações são comumente descritas pelos usuários como “uma viagem ao inferno


3 – DNP

Proibido em 1938, o 2,4-Dinitrofenol ainda é vendido ilegalmente em alguns países. Esta droga é conhecida pela sua capacidade de queimar a gordura do corpo e causar o aumento de temperatura. No entanto, embora possa parecer um grande auxílio para emagrecer, ela foi considerada “imprópria para o consumo humano” por causar uma série de efeitos adversos, incluindo sudorese excessiva e aumento da frequência cardíaca a níveis fatais.


2 – Etorfina

Considerada 5.000 vezes mais potente do que a heroína, ela funciona pelo mesmo princípio da heroína e morfina. Como é extremamente forte, não é vista como bom negócio para ser vendida nas ruas, uma vez que pode matar instantaneamente o usuário. Só o contato com a pele já pode causar overdose.



1 – Krokodil

Com efeitos também semelhantes aos da heroína, ela é economicamente mais viável, embora os efeitos secundários sejam muito mais perigosos. A droga é capaz de deteriorar a pele dos usuários, causando uma lesão de aparência assustadora e semelhante à pele de um crocodilo (por isso o nome Krokodil). O uso intensivo pode levar à deterioração da pele e, por vezes, apodrecimento dos ossos.


Informações: Noisy Geek, via Jornal Ciência
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário