Páginas

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

“Se você quiser vomitar, que vomite”, disse o juiz à torturadora de animais. A punição que ela recebeu foi perfeita.


Imagem de reprodução
Esse juiz não deixou barato. Alyssa Morrow, de Painesville, Ohio (Estados Unidos), aprendeu uma lição difícil quando ela deixou seu cão, Moose, sozinho e preso dentro de sua casa por uma semana.

O pobre cão estava desidratado, faminto e completamente aterrorizado quando o resgate chegou. Alyssa assumiu a culpa, mas disse: "foi apenas uma semana".




Quando o juiz Michael Cicconetti soube da situação em que o cão foi encontrado, ele disse que isso o fez se sentir enojado. Famoso por suas punições criativas e adequadas, ele logo tinha a sentença ideal em mente.



Ele olhou Alyssa diretamente nos olhos e disse: "Você precisa experimentar como é viver assim. Eu vou deixar você escolher: ir para a prisão ou viver como Moose. Durante 8 horas, você vai ter que viver num lixão. Eu quero que eles encontrem o lugar mais fedido e terrível que conseguirem e você deve permanecer lá por 8 horas amanhã. Se você quiser vomitar, que vomite. Pense sobre o que você fez com o cão enquanto tenta suportar aquele fedor".



Alyssa escolheu o lixo mas, muito rapidamente, se arrependeu. Chorando, disse que a prisão teria sido melhor. Mas ela aprendeu uma lição importante. Ela entendeu o que é viver na miséria, sozinha, desamparada e negligenciada.


Esse juiz é o melhor! Ele sabe exatamente como punir as pessoas, usando seu próprio delito contra elas mesmas. Moose agora tem uma família adotiva que cuida dele e o ama, e Alyssa nunca mais vai tratar outro animal dessa maneira!



Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário