Páginas

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Estes pais adotaram um bebê. 10 anos depois, quando o orfanato lhes enviou uma foto, eles ficaram surpresos!


Imagem de reprodução
Mãe de quatro crianças, a americana Jennifer Doering, de Wisconsin, tinha uma ideia de presente de Natal muito especial para uma de suas filhas. Audrey, de 10 anos, tinha sido adotada na China quando era um bebê, e Jennifer decidiu procurar por informações sobre a família da menina e seus antecedentes. Junto com o marido, ela entrou em contato com uma organização especializada em descobrir as origens de crianças adotadas. 



Em determinado momento, o orfanato onde Audrey morou quando era bebê concordou em enviar aos Doerings uma foto da família que eles tinham nos arquivos. 
Quando os pais de Audrey viram a foto, eles ficaram espantados: ao lado de Audrey tinha uma outra garotinha igual a ela. Elas eram cara de uma, focinho da outra. Eles não tinham qualquer dúvida: Audrey tinha uma irmã! 
Agora, eles estavam como cães farejadores atrás de pistas. Eles simplesmente tinham que localizar a irmã de sua filha. Essa notícia era extraordinária demais para não continuar procurando. No entanto, o Natal estava se aproximando rapidamente, então eles não tinham muito tempo.


O nome chinês de Audrey era Gui, e agora eles sabiam que o de sua irmã era Mei. Mas quando você junta os dois nomes na ordem correta, eles formam a palavra chinesa para "Rosa". Essa era uma prática reservada apenas para irmãos gêmeos. Então Audrey não tinha apenas uma irmã... ela tinha uma irmã gêmea! 
Primeiro, os Doerings fizeram postagens em páginas do Facebook sobre adoção de crianças da China. Isso abriu várias portas, mas nenhum resultado. 


Até que um dia eles conhecerem o site da Dra. Andrea Olsen. Ela era especialista em doenças congênitas, muito comuns entre crianças chinesas adotadas. Audrey também tinha lidado com um problema de saúde como esse, e agora eles tinham uma pista. Se a sua irmã gêmea também tivesse sido adotada e trazida para os EUA, talvez ela tivesse tido a mesma doença. Então, os Doerings contactaram a Dra. Olsen, implorando por informações. 
Finalmente, eles receberam uma resposta. Seus corações estavam batendo forte enquanto eles a liam. Ela tinha escrito que sim, que ela tinha tratado uma criança chamada Mei, nascida no mesmo dia que Audrey. 
Agora, eles sabiam que Mei se chamava Gracie Rainsberry. Graças à internet, Jennifer encontrou fotos dela e o que ela viu a fez gritar: "É um clone da Audrey!" 




Logo, as duas famílias entraram em contato, planejando uma chamada por vídeo entre as duas garotas. Bem a tempo para o Natal, entre lágrimas e risadas de felicidade, todos eles assistiram aquele momento inesquecível acontecer. As garotas tinham muito em comum. As duas amavam animais, matemática e esportes. Elas tinham os mesmos gestos e o mesmo sorriso. 


No entanto, Grace vive em Washington. Para se conhecerem pessoalmente, elas terão que viajar de avião. Uma viagem já está sendo planejada para a data mais próxima possível. 

Os pais de Audrey conseguiram lhe dar muito mais do que conhecimento sobre seus antecedentes. Ela ganhou um parente vivo no Natal e, mais do que isso, o parente mais próximo que alguém pode ter! É mais do que o suficiente para te fazer acreditar na magia do Natal...

Vamos ver o que o próximo ano nos reserva! 



Não Acredito








Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques