Páginas

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Quando sua mulher ficou cega, ele cavou durante 20 anos. O país inteiro ficou comovido com ISSO!


Imagem de reprodução
A cada primavera, os jornais e televisões no Japão sempre dedicam alguns minutos à mesma história: a residência do casal Kuroki, no povoado de Shintomi. Nos últimos anos, esse local se converteu numa pequena atração turística. Todo mês de abril, milhares de pessoas vêm ver o incrível tapete rosado que cobre o jardim deste casal de idosos. O marido, Toshiyuki, tem 86 anos e começou a plantar as flores há 20 anos. Enquanto ele cuida da parte braçal, sua esposa, Yasuko, de 76 anos, recebe os turistas com um lindo sorriso no rosto. Mas, para os que chegam pela primeira vez, é sempre uma surpresa saber que Yasuko nunca viu o jardim dedicado a ela. A história por trás deste mar de flores comoveu o país inteiro.



Os Kuroki se casaram em 1956. Apesar do casamento ter sido arranjado, eles logo se deram conta de que tinham sido feitos um para o outro. Sobreviver com os escassos recursos proporcionados pela agricultura não era fácil, mas graças à personalidade otimista de Yasuko, o pequeno lar estava sempre cheio de risadas. Quando os três filhos nasceram, eles começaram também a produzir laticínios. Esse tipo de trabalho no campo exige dedicação constante, e o casal tinha que cuidar das plantas e dos animais durante os sete dias da semana e os 365 dias ao ano. Eles conseguiram seguir neste ritmo por 20 anos, ao mesmo tempo em que criavam seus filhos. 



Após 30 anos de casamento, eles começaram a pensar em trabalhar menos. Seu sonho era viajar por todo o Japão para visitar os lugares famosos. Os dois pouparam durante anos para isso, e Toshiyuki prometeu a sua esposa que eles sairiam nessa aventura, já que ela o tinha apoiado uma vida inteira sem nenhuma queixa. Mas ninguém poderia imaginar a tragédia que se abateria sobre o casal.


Um dia, Yasuko começou a ver apenas borrões e reclamou que não conseguia enxergar as vacas. Yoshiyuki a levou imediatamente ao oftalmologista, mas o doutor não foi capaz de identificar a origem do problema. Apenas uma semana depois, Yasuko ficou completamente cega. Quando ela foi levada ao hospital, eles identificaram a origem da cegueira como sendo diabetes. Yasuko tinha 52 anos. Para uma pessoa tão ativa, isso foi um choque enorme. Ela começou então a falar menos e já quase não sorria. Como Yasuko não podia mais trabalhar, o casal teve que abandonar a granja. Yoshiyuki não conseguia cuidar de 60 vacas sozinho. Ele ficou com o coração partido, pensando que deveria ter dado menos importância ao trabalho e prestado mais atenção à saúde de sua esposa. Todos os seus sonhos de muitos anos estavam perdidos.
Apesar dos esforços de Toshiyuki para alegrar sua esposa, ela foi ficando cada vez mais deprimida. Yosuko passou a ficar muito tempo sozinha em casa sem falar com ninguém. Era como se ela tivesse perdido a esperança, sozinha na escuridão. Toshiyui ficava triste de vê-la nesse estado e se sentia inútil.
Um dia, na primavera seguinte após a descoberta da cegueira, Toshiyuki estava olhando pela janela quando viu várias pessoas olhando seu jardim. Ele ficou encafifado e se perguntou o que elas estariam observando, até que se deu conta de que eram as flores que ele tinha plantado no ano anterior. No mesmo momento, ele teve uma ideia: o idoso resolveu dedicar mais tempo ao jardim e às flores.



Durante dois anos, ele revolveu a terra e plantou sementes. Sua ideia era a seguinte: já que ele não conseguia convencer sua esposa a sair de casa, por que não atrair as visitas? Toshiyuki queria encher o jardim de flores para que as pessoas viessem ver a casa e conversassem um pouquinho com Yosuko.


Ao longo dos 10 anos seguintes, o entorno da residência foi ficando cada vez mais rosa e mais turistas passaram a frequentar o local. Yosuko recebia alegremente cada um deles e conversava animadamente com todos. O jardim lhe devolveu seu sorriso.



Hoje em dia, um impressionante tapete de flores de 3000 m² circunda a residência dos Kuroki. A visão do lugar é de tirar o fôlego! Durante a primavera, a casa chega a receber entre 3000 e 5000 turistas nos finais de semana. E é bom lembar que essa é uma propriedade privada. Foi Toshiyuki que desenhou e projetou todo o entorno, incluindo os bancos e as trilhas. Ele fez tudo de maneira que sua mulher se sentisse segura em suas caminhadas matinais. Toshiyuki ainda trabalha em seu jardim.


Tudo isso feito só por ele!



Cada uma dessas flores representa o amor do casal. Os visitantes ficam impressionados, não apenas com as flores, mas também com a história de amor que existe por trás delas. Se você também ficou emocionado, compartilhe este artigo com seus amigos. Yasuko tem muita sorte de ter um marido tão maravilhoso e dedicado. Se um dia você for ao Japão, não deixe de ir ver com seus próprios olhos este jardim incrível. Vale a pena!



Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques