Páginas

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Os médicos pensaram que fosse uma alergia causada por hera venenosa. Mas, dias depois eles notaram ISSO.


Imagem de reprodução
ALERTA: Esta história contém imagens claras da Síndrome de Stevens-Johnson, o que pode ser perturbador para algumas pessoas.

Quando Mandy Smith pegou se filho, Zachary, na escola, ela soube imediatamente que havia algo errado. O menino não estava bem. Ele diz que está com uma coceira causada por uma hera venenosa nos pés e nos olhos. A mãe passa um creme calmante nos pés dele.




No dia seguinte, o corpo inteiro de Zachary está coberto de erupções cutâneas. Depois, a temperatura dele começa a subir e ele começa a ter febre. Mandy não sabe mais o que fazer e corre com o filho para o hospital.


Os médicos não sabem bem o qua há de errado com Zachary. Eles presumem que seja uma infecção viral, mas as medicação não está fazendo efeito. A condição dele está piorando a cada hora que passa e as erupções continuam piorando. Os olhos dele estão vermelhos de sangue e seus lábios começando a rachar.
Uma enfermeira tem uma terrível suspeita de algo que rapidamente se confirma: Zachary está com a Síndrome de Stevens-Johnson, uma doença muito rara e perigosa, que ataca primeiramente a pele e a membranas mucosas. Ela normalmente se inicia com sintomas similares aos da gripe e pode rapidamente se tornar fatal.


A Síndrome de Steven-Johnson é normalmente uma reação alérgica a certas drogas. Mandy tem certeza de que o remédio que ela deu a Zachary alguns dias antes para tratá-lo de uma enxaqueca pode ter causado a doença.


A pele de Zachary começou a criar bolhas e descamar. 90% da pele dele foi afetada pela doença. Os pulmões dele foram infectados. Os médicos tiveram que colocá-lo em coma induzido para remover a primeira camada de pele morta de seu corpo. Depois, eles o envolveram em um tecido de pele artificial, para que seu pequeno corpo enfraquecido pudesse formar pele nova. Ninguém sabia se ele sobreviveria.


Felizmente, Zachary é um garotinho forte e corajoso. Apenas um mês depois, ele saiu do coma e seu corpo começou a se recuperar muito rápido. Milagrosamente, ele já está completamente saudável novamente e seu corpo não parece ter sofrido nenhum dano permanente. A família dele está em estado de graça.


Às vezes, os menores e mais frágeis indivíduos surpreendem a todos com uma força que ninguém acreditaria ser possível. É bom saber que até mesmo os casos aparentemente impossíveis ainda podem ter um final feliz.

Fonte: 

Lifebuzz, Facebook via Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário