Páginas

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Esta mãe filmava secretamente o dentista de sua filha após perceber algo terrivelmente errado. O que ela descobre parece filme de terror!


Imagem de reprodução
A maioria de nós já teve alguma experiência desagradável na cadeira do dentista. Mas pacientes do dentista pediatra Dr. Howard Schneider, de Jacksonville, na Flórida (EUA), passaram por tratamentos que só podem ser descritos como algo retirado de um filme de terror.
Os pais começaram a ouvir relatos preocupantes de seus filhos depois de visitarem o Dr. Schneider, mas, quando tentavam saber mais, as crianças assustadas permaneciam em silêncio. O dentista as avisou para não dizer nada. Finalmente, uma garotinha corajosa quebrou o silêncio.


Assista ao vídeo:


Youtube/Law Offices of John M. Phillips

Bri'el Motley, de seis anos, contou à sua mãe o que realmente acontecia atrás das portas do consultório. Sua mãe, Brendi, a tinha levado para arrancar um dente a pedido do dentista. Durante horas, Brandi não podia entrar na sala onde sua filha passava pela extração. Quando ela finalmente saiu, parecia que tinha passado por algo traumático. E ela, de fato, tinha.

Youtube/Law Offices of John M. Phillips 
Bri'el estava coberta de arranhões e machucados. Uma enfermeira afirmou que havia acontecido um "acidente". Quando Brandi olhou a boca de sua filha, ela ficou chocada ao ver que não um, mas sete dentes estavam faltando. Ela não podia acreditar. 

Furiosa, ela decidiu denunciar o ocorrido escrevendo um post no Facebook sobre sua experiência. Ela pediu aos amigos para compartilhar e, com a ajuda de outros pais, começou a fazer manifestações para alertar outros pais desavisados.
“Certo, eu vou levar esse homem à público! Em dezembro de 2014 eu levei minha filha ao dentista para fazer uma limpeza. Me disseram que tudo estava bem. Domingo eu recebi uma ligação dizendo que eu precisava levá-la de volta urgente porque UM dente da frente apresentava problemas para sair e o dente permanente já estava despontando. Bom, eu não entendo disso e a levei na segunda-feira, sentei lá por duas horas e ele me disse que se recusava a me deixar entrar (eu não conheço uma lei que ele possa me negar esse direito), então eu não entrei e sentei na sala de espera por mais três horas, esperando ela ter o dente arrancado. Eu fui até a janela três vezes para ver o que estava acontecendo e não obtive respostas. Finalmente, a moça veio e me disse que tinha havido um acidente. Eu entrei no consultório e minha filha tinha hematomas e arranhões pelo corpo todo. A enfermeira disse que a colocaram em uma prancha imobilizadora, e quando minha filha saiu da sala, estava olhando para o chão. Nesse momento eu a segurei e saí do dentista, e quando entrei no carro, ela tira a gaze da boca e diz: “Mamãe, eles mentiram para você. O homem me jogou e me enforcou, enquanto a moça sentava em cima de mim”. Naquele momento eu também notei que faltavam sete dentes em sua boca. Eu disse: “Jesus, por favor assuma o comando senão eu vou hoje para a delegacia. Eu a levei direto para a emergência. A polícia me encontrou lá. Minha filha tinha o nariz e cavidade ocular fraturados e um hematoma em forma de mão em volta do pescoço. E agora ninguém quer ajudar por causa da responsabilidade dela!!! O nome dele é Dr. Howard Schneider. Por favor, espalhe isso para que nenhuma outra criança passe por isso. Procure saber dele, essa não é a primeira vez que ele é horrível.”
Depois da atitude de Brandi, histórias de outros pacientes do Dr. Schneider começaram a aparecer, e o verdadeiro horror do caso começou a ficar claro. Uma evidência incrivelmente perturbadora veio à tona quando Sherraine Christopher teve permissão para sentar na sala de tratamento enquanto seu filho de três anos, Zion, estava na cadeira. Quando ele começou a gritar, ela tirou seu celular e filmou. O vídeo mostra seu filho amarrado à cadeira enquanto o dentista prepara seus dentes para uma coroa dentária. Acontece que o dentista tinha feito tudo sem anestesia. O dentista arruinou 16 dos 20 dentes do menino para fazer as coroas. Os seus gritos são arrepiantes.

Youtube/DTM
Como no caso do vídeo, alguns dos pacientes do Dr. Schneider eram presos à chamada "prancha imobilizadora" durante o tratamento. A prancha tinha cintas que seguravam a criança do pescoço para baixo.


Youtube/Law Offices of John M. Phillips




Mais e mais casos foram denunciados. Depois de assistir ao vídeo, o advogado John Phillips entrou com uma ação conjunta contra o Dr. Schneider. Dos 131 casos que está resolvendo, 104 já foram resolvidos até agora, mas sem o Dr. Schneider admitir a culpa. Uma das acusações contra ele é que o trabalho feito não era sequer necessário. Sua clínica trabalhava principalmente com pacientes com seguro de saúde, e por isso o Dr. Schneider foi acusado de cobranças fraudulentas, já que emitia notas de seus serviços desnecessários para obter o pagamento do seguro. Essas cobranças chegaram a um total de 3,9 milhões de dólares (mais de 13,5 milhões de reais) apenas entre 2010 e 2014.
O Dr. Schneider voluntariamente deixou a profissão de dentista. Uma audição teria sido feita no mês passado, pois sua defesa entrou com uma ação afirmando que ele não deveria ir a julgamento. O resultado da audição ainda não foi aberto publicamente. Enquanto isso, as vítimas e suas famílias estão tentando se recuperar dos acontecimentos. 
Felizmente, esse homem encerrou suas atividades como dentista, e esperamos que ele seja levado à justiça em breve. Ninguém deveria ter que passar por tamanha tortura, especialmente crianças inocentes!


Fonte: Little Things, Youtube/Mister Metokur, Youtube/DTM, Facebook/WJXT4 Vic Micolucci, Youtube/Law Offices of John M. Phillips, ABC News, News4Jax, Daily Mail, Inside Edition, via Não Acredito

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques