Páginas

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Esta cantora tentou tratar uma simples sinusite. Mas o que aconteceu com ela depois, me deixou revoltado!


A cantora canadense Sandy Duperval, de 34 anos sofreu uma terrível reação a um antibiótico que a deixou à beira da morte no hospital. Há 7 anos atrás, ela recebeu uma medicação para tratar uma infecção sinusal, mais conhecida como sinusite.









Mas após alguns dias tomando o medicamento recomendado, ela desenvolveu Necrólise Epidérmica Tóxica, que quase a matou. Ela foi para o hospital depois que sua condição piorou, e mesmo com os médicos dizendo que ela não sobreviveria, passou por uma cirurgia que salvou sua vida.





Sandy Duperval, de 34 anos, desenvolveu Necrólise Epidérmica Tóxica, que quase a matou.
Desde então, ela incentiva outras pessoas a nunca desistirem. “Minha carreira estava indo muito bem e eu estava vivendo um sonho. De repente, minha vida inteira mudou, levou anos para minha pele e saúde voltarem ao normal. Eu estava apavorada por sair de casa por causa do que as pessoas pensariam”, disse a cantora.



Em dezembro de 2009, prescreveram sulfametoxazol e trimetoprim por 10 dias para ela. Mas como esses medicamentos fizeram erupções cutâneas aparecerem, ela recebeu um anti-histamínico e foi mandada para casa. No entanto, quando as erupções persistiram e uma úlcera estourou em sua boca, ela retornou ao hospital. À medida que as horas passavam, sua saúde piorava e apareciam cada vez mais bolhas em sua pele.


Mais de 90 por cento de seu corpo foi afetado, e ela perdeu a pele em seus lábios, mãos e pés.
Os médicos assumiram que ela poderia ter contraído uma forma fatal de herpes depois que ela entrou em contato com macacos durante uma turnê. Sua família foi avisada de que ela poderia não sobreviver, pois o único dermatologista estava ausente. No entanto, sua mãe ameaçou processar o hospital se não encontrassem um dermatologista imediatamente.



A essa altura, Sandy estava não estava totalmente consciente, pois tinha recebido codeína e morfina para ajudar a amenizar sua dor. Ela era incapaz de respirar sozinha e as úlceras se espalharam até pelo estômago. Os cirurgiões realizaram uma intubação traqueal para auxiliar a respiração e ela foi colocada em coma induzido por três dias. Mais de 90 por cento de seu corpo foi afetado, e ela perdeu a pele em seus lábios, mãos e pés.
Suas unhas caíram, sua boca e lábios sangravam constantemente e ela foi mantida no hospital por quatro semanas. “Quando eles tiraram o tubo de mim e eu vi o sangue saindo da minha boca, percebi o quão mal estava. Então eu vi meu rosto pela primeira vez e chorei como eu nunca tinha chorado antes”, comentou Sandy.

Cinco anos foram necessários para que sua pele se recuperasse completamente. Ela agora sofre de ansiedade e transtorno de estresse pós-traumático como resultado desse episódio. “A recuperação foi difícil, mas eu estava tão grata por estar viva que me ajudou no processo. Apesar de viver com ansiedade, eu mantenho uma mente positiva e trabalho em minhas emoções. Alguns dias são mais difíceis do que outros, mas eu sou uma lutadora”, desabafou Sandy.

“Até agora, meu corpo tem sido incrível e minha pigmentação está totalmente de volta. Eu tive o maior apoio e minha mãe e minha avó estavam sempre comigo”, finalizou a cantora. Além de estresse e transtorno pós-traumático, a cantora também desenvolveu fobia de tomar remédios e atualmente só usa medicamentos de produtos naturais.

Uma irresponsabilidade médica quase custou a vida de uma jovem cantora com futuro promissor. Felizmente, ela foi uma guerreira, lutou por sua vida e hoje pode continuar sua carreira.

Informações: Daily Mail, Fotos: Reprodução / Daily Mail, via Jornal Ciência
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques