Páginas

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Esse bebê morreu por causa de um detalhe que ninguém nunca teria descoberto. Isso não pode acontecer de novo!


Imagem de reprodução
Bebês recém-nascidos são tão frágeis e delicados que é nosso instinto natural segurá-los com extrema precaução. Como pais, tudo o que queremos é manter nossas crianças longe do perigo, especialmente quando ela são ainda tão indefesas. E, considerando que bebês passam cerca de 15 horas por dia dormindo, nós queremos ter certeza de que o berço é seguro. 







Quando sua filha Grace nasceu, Esther Roseman, da Inglaterra, teve todas essas preocupações e comprou um berço que pensava que a criança estaria segura nele. Mas, infelizmente, esse não foi o caso.
Esther tinha comprado um tipo especial de berço, que se prende à cama dos pais e tem um lado particularmente mais baixo, que faz parecer que mãe e criança estão dormindo lado a lado. Mas foi esse design que acabou custando a vida de Grace.
Um dia, Esther colocou Grace para tirar uma soneca, e quando estava certa de que sua filha estava dormindo, ela saiu do quarto. Mas quando ela retornou 90 minutos depois para dar uma olhada em Grace, ela encontrou a criança sem vida, com a cabeça pendurada na parte rebaixada do berço. Em algum momento durante seu sono, Grace rolou e sua cabeça caiu nessa parte. Ainda sem ser capaz de levantar a cabeça, a garganta dela ficou presa na lateral do berço e ela morreu por asfixia. Ela tinha apenas sete semanas de vida.

"Imediatamente depois da morte de Grace, como mãe dela, eu não senti nada além de culpa, vergonha, e me julguei. Eu me senti torturada por não ter a chance de acabar com a minha vida, porque eu não podia ser egoísta com a minha família", relembra Esther, em lágrimas.
Quando os legistas determinaram a causa da morte, Esther se preocupou que outras famílias pudessem ter o mesmo modelo de berço. "Quando aconteceu, eu tive pena da Bednest, supondo que eles também ficariam mortificados e cheios de remorso. Infelizmente, a empresa não parece crer que o design do berço causou a morte de Grace", diz Esther.
Esse modelo de berço em particular foi proibido nos Estados Unidos e no Canadá, mas, por algum motivo, isso não aconteceu no Reino Unido.



Mesmo não querendo assumir nenhuma culpa, a empresa alterou o design e também produziu um kit especial que as pessoas podiam comprar, que modificaria os modelos antigos para que eles ficassem mais seguros. Eventualmente, o modelo que tirou a vida de Grace saiu completamente do mercado. Mas Esther ainda se preocupa com as vendas de segunda mão que podem continuar colocando outros bebês em risco.
Se você parar para pensar, é quase impossível prever um perigo em potencial que um bebê ou uma criança pequena possa encontrar. Mas os pais sempre tentarão de tudo para garantir que seus filhos se mantenham seguros.
Em se tratando de produtos para bebês, isso significa ler todo o manual dos fabricantes e as instruções minuciosamente. E também é bom ouvir outros pais como Esther, que sofreram a perda de um filho por causa de um acidente trágico, para que possamos ajudar outras pessoas a evitarem esse mesmo destino.


Informações: dailymail, via não acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques