Páginas

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Adolescentes fumando e xingando olham para a menina de 6 anos. Até que um faz ISSO com ela.


Imagem de reprodução
Jeanean Thomas é uma mulher de 29 anos de Ontário, no Canadá. Mãe de uma menininha de 6 anos, ela gosta sempre de lembrar sua filha Peyton que ela pode fazer o que quiser, independentemente do que qualquer um diga. Quando a garota comenta que quer aprender a andar de skate, um esporte majoritariamente masculino, Jeanean lhe dá apoio total. Entretanto, quando as duas vão ao parque treinar pela primeira vez, elas passam por uma situação inusitada. Comovida, a mãe publica a história do que aconteceu na Internet. 




"Prezado garoto adolescente do parque de skate, você deve ter uns 15 anos, então eu não espero que você seja maduro, ou que voluntariamente deseje uma garotinha de 6 anos na sua rampa predileta de skate.
O que você não sabe é que minha filha vem esperando para estrear seu skate faz muitos meses. Envergonhada, eu tive que convencê-la de que ela podia, sim, tentar, porque esse não é um esporte apenas para meninos.
Quando nós chegamos no parque e vimos que o local estava cheio de garotos fumando e dizendo palavrões, ela quis imediatamente voltar para casa.
Secretamente, eu queria fazer a mesma coisa, porque eu não queria ter que usar minha "voz de mãe" e trocar palavras com vocês.
Mas eu também não queria que minha filha se sentisse amedrontada, e nem que ela achasse que não tinha direito de usar aquele espaço público. Então, quando ela falou "mamãe, o parque está cheio de meninos mais velhos", eu calmamente respondi "e daí? Eles não são os donos da pista de skate."
Então ela foi até rampa, apesar de você e seus amigos estarem passando a milímetros de sua cabeça com seus rasantes e piruetas. Quando minha filha tinha conseguido descer apenas umas 2 ou 3 vezes, você se aproximou e disse "oi, com licença..."


Eu imediatamente me preparei para dizer "ela tem direito de usar este espaço tanto quanto vocês", mas aí eu ouvi você falar "você está usando seus pés de maneira errada. Posso te ajudar?" Durante uma hora, você pacientemente explicou a minha filha algumas técnicas desse esporte. E ela te ouviu, o que é um feito que nem todo adulto consegue.


Você segurou a sua mão e a ajudou a se levantar quando ela caiu. Eu ouvi até mesmo você dizer para ela ficar longe dos corrimões para não se machucar.
Eu apenas queria dizer que senti muito orgulho de você. E também queria te agradecer por ter sido tão gentil com minha filha, mesmo que seus amigos tenham rido de você por isso.
No fim da tarde, ela saiu do parque cheia de orgulho e com a confiança necessária para acreditar que ela pode fazer tudo, e isso foi graças a você."
Jeanean ficou emocionada com o gesto desse menino, que aguentou pacientemente as brincadeiras dos amigos e não desistiu de ajudar sua filha a aprender a andar de skate. Felizmente, a mensagem que ela colocou nas redes sociais chegou até esse herói do cotidiano, e ela pode agradecer pessoalmente ao adolescente. Tudo que ela deseja é que ele permaneça exatamente como é. Se esta história te emocionou, compartilhe este artigo com todos que você conhece! 

Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário