Páginas

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

A bebida que matou este homem, muitos tomam todo dia! A morte se esconde na geladeira.


Imagem de reprodução
Dean Wharmby é um atleta inglês que vive na cidade de Manchester, no Reino Unido. Ele é um fisiculturista profissional e ganha a vida exibindo seus enormes músculos. Para manter a forma, Dean treina todos os dias e cuida da sua alimentação, chegando a consumir mais de 10 mil calorias cotidianamente. Essa super alimentação é necessária para ajudá-lo a ganhar massa muscular.




Para atingir seus objetivos alimentares, Dean ingere uma mistura de fast food e de refeições equilibradas, como frango, peixe, e ovos, e fica sempre de olho em sua crescente necessidade de proteínas. Além disso, o atleta consome bebidas energéticas para se manter focado durante sua rotina de exercícios extenuantes. Ele bebe duas latas por hora durante a malhação.


Porém, há 5 anos, a vida Dean começou a tomar um rumo diferente do que ele havia imaginado. Mesmo forte e musculoso, ele fica doente. Analisando seus sintomas, os médicos encontram um tumor em seu corpo, mas o fisiculturista se recusa a fazer quimioterapia. Em vez disso, ele opta por medicina alternativa e ela parece funcionar, já que o tumor encolhe e, eventualmente, desaparece.


Uma vez curado, ele retorna a seus velhos hábitos. Dean ainda não sabe, mas ele volta a fazer exatamente aquilo que, na verdade, causou o aparecimento do tumor. Entretanto, desta vez as consequências são mais graves: os médicos encontram um câncer em seu fígado. Ele tenta escapar da doença mantendo uma dieta rigorosa e saudável e se recusa novamente a fazer quimioterapia. O atleta perde peso rapidamente.


Infelizmente, o tumor não vai embora e o homem de 39 anos fica à beira da morte. Durante sua luta contra a doença, Dean desmascara o vilão que roubou sua saúde: as bebidas energéticas. Ao ingerir tantas latas por dia, o fisiculturista envenenou seu corpo com quantidades extremas de açúcar. Em excesso, este elemento promove o crescimento acelerado de células cancerígenas, que se multiplicam e se espalham. 


Dean culpa as bebidas energéticas pela sua condição terminal. Ele morre nos braços de sua esposa Charlotte, deixando a pequena Scarlett órfã de pai. Ele queria levar seu corpo ao limite e acabou pagando com sua vida. Como muitos outros, ele consumiu bebidas energéticas em excesso, porém pouca gente sabe dos riscos.


Compartilhe esta triste história com todos que você conhece. O trágico destino de Dean serve como alerta a muitos outros jovens ao redor do planeta: tomem cuidado com o excesso de bebidas energéticas. Aquela energia extra não vale sua vida.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário