Páginas

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

O pai da criança pensou que fosse a placenta. Quando os médicos viram o buraco em sua cabeça, ela vai diretamente para UTI.


Christie Puyk e seu marido, Keith Miller, vivem na linda cidade de Melbourne, na Austrália. O casal ficou muito feliz quando descobriu que Christie estava grávida de seu primeiro bebê. A filha deles, Michaella, nasceu no Natal do ano passado. Porém, o que parecia ter sido um parto normal, logo provou ser o contrário. 
Imagem de reprodução
Quando a bebê nasceu, Keith viu algo em sua cabeça. "Eu pensei que fosse placenta", ele disse ao jornal Daily Mail. "Mas quando os médicos a limparam, eu me dei conta de que estava vendo seu cérebro através de um buraco."
Michaella nasceu com um buraco de 3,8 x 10 cm na lateral do crânio. Ele era quase do tamanho de um abacate. Os médicos imediatamente levaram a criança para a UTI, deixando seus pais em completo pânico.
Eles não tinham ideia do que estava acontecendo. Tudo tinha sido normal durante a gravidez de Christie, e o parto tinha corrido bem. Como isso poderia ter acontecido?
Aparentemente, Michaella nasceu com aplasia cutânea congênita (ou aplasia da cutis congênita - ACC), uma doença caracterizada pela falta de pele em certas áreas do corpo, especialmente comum na cabeça. Essa é uma condição extremamente rara: apenas 1 em 10 mil crianças nasce com ela.
Com apenas 22 horas de vida, Michaella foi levada para a sala de cirurgia para colocar um enxerto de pele retirado de suas costas em seu couro cabeludo. Ela passou por uma segunda operação na véspera de Ano Novo, já que apenas 60% do seu enxerto original foi bem sucedido. Uma terceira cirurgia foi marcada para fevereiro.
Atualmente o buraco já diminuiu para o tamanho de uma bola de golf. Tirando isso, Michaella é completamente saudável. Se o buraco em sua cabeça não se fechar completamente até ela completar dois anos, ela terá que passar por mais uma cirurgia. Mas, até lá, ela está usando um capacete para proteger o local sensível, pois uma pancada na cabeça pode ser fatal. Uau! Que garotinha linda!




Aqueles primeiros três meses de provação agora são apenas uma lembrança para Christie e Keith e eles estão super contentes de que sua filhinha esteja indo bem. Boa recuperação, Michaella!



Fonte: Little Things, Mirror, via Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques