Páginas

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Mulher com doença rara diz ser uma vampira. Ela bebe sangue do namorado e evita contato com luz do dia



A australiana Georgina Condon, de 39 anos, considera-se uma "vampira da vida real", pois, desde seus 12 anos, sente necessidade de se alimentar de sangue. Ela, ainda por cima, evita contato com a luz do dia, tal qual os seres mitológicos.

De acordo com as informações do Daily Mail, Condon sofre de uma condição rara chamada talassemia, uma desordem hereditária que causa a malformação de hemoglobina, assim, provocando anemia.


Recusando as tradicionais transfusões de sangue, a mulher prefere beber o sangue do próprio namorado. Segundo ela, o método "dá um barato igual sexo".
"Há uma razão para espetáculos com vampiros combinarem os dois. É uma forma de barato que não pode ser descrita", disse.
E Condon bebe "direto da fonte". Zamael, seu namorado, faz cortes em seu corpo para que ela sugue igual os vampiros.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário