Páginas

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Essa mulher rastejou em um apertado vão entre dois prédios. Quando viram o que ela tirou de lá, todos ficam chocados.


Imagem de reprodução
Os moradores de Khabarovsk, na Rússia, têm chamado ele de "O Prisioneiro de Azkaban" ou de "O Presidiário do Castelo" por anos. Mas a história por trás desses apelidos bem humorados é na verdade bem triste, porque o cachorro a quem eles se referem sofreu de um jeito bizarro por muito tempo. Por alguma estranha razão, as pessoas de Khabarovsk aceitaram que havia um cachorro preso em um pequeno vão entre dois prédios da cidade e ninguém pensou em tentar ajudá-lo. Essa história incomum começou há três anos...




Alguém, obviamente, tentou se livrar do cachorro quando ele era apenas um filhote e o jogou no pequeno vão entre um prédio residencial e uma loja. O filhote estava tão assustado que não ousou sair. Os moradores da área o ouviram ganindo e chorando, mas não passou pela cabeça de nenhum deles que o pobre animal precisava de ajuda. Mas eles ocasionalmente jogavam comida no buraco, e com água da chuva para beber, ele conseguiu sobreviver na escuridão de sua caverna de concreto. A princípio foi o medo que o impediu do sair do buraco, mas logo o cachorro cresceu muito para passar pelo vão e ficou preso. Por três anos ele viveu em completa escuridão.
Após quase três anos de aprisionamento, ativistas dos direitos dos animais ficaram sabendo da situação do cachorro e tentaram libertá-lo. Mas para fazer isso eles precisavam quebrar mais a parede e alargar o vão, o que precisava de permissão da cidade. Os ativistas estavam de mãos atadas enquanto lidavam com a ridícula quantidade de impedimento burocrático. Eventualmente, eles ficaram com tanta raiva e irritados com isso que decidiram entrar em ação sem uma permissão oficial. A justificativa deles era simples: as pessoas da vizinhança estavam tão de saco cheio com o choro e os ganidos do cachorro, que estavam ameaçando matá-lo - o cão estava com os dias contados!
Então, com o tempo sendo precioso, os ativistas pegaram suas ferramentas e puseram mãos à obra. Para causar o menor dano possível, eles alargaram o vão apenas o suficiente para que uma jovem bem magra conseguisse rastejar para dentro dele.
Essa mulher conseguiu rastejar para dentro da escuridão, encontrar o cachorro e prendê-lo numa coleira. Os ativistas puxaram a coleira com cuidado até que o cachorro passasse pelo vão e fosse exposto à luz do dia pela primeira vez! Ele estava, claro, muito assustado e sobrecarregado, mas, apesar de estar um pouco traumatizado, ele estava, em geral, em boas condições. Os ativistas foram gentis com o cachorro e fizeram o possível para acalmá-lo. Eles falavam de maneira calma e lhe deram o nome de "Volva", que significa "liberdade" em russo.

Assista ao vídeo:


A porta-voz do grupo de direitos dos animais, Daria Stepantsova, já resgatou muitos animais, mas a situação desse cachorro realmente a levou ao seu limite. Ela lembra: "era incrivelmente apertado. Sem espaço para respirar, concreto por todos os lados. Em alguns pontos, eu tive que lutar com minhas próprias mãos para ir adiante. Constantemente houve momentos em que eu me senti completamente claustrofóbica e pensei que estivesse presa. Era tão estreito que eu não conseguia nem virar a minha cabeça. Todo o meu corpo estava esticado e minhas roupas ficaram destruídas, mas no final valeu a pena!"


Daria postou algumas fotos de seu corpo arranhado e roupas rasgadas para dar às pessoas uma ideia do quão difícil essa missão de resgate foi. Mas ela afirmou que faria tudo outra vez se fosse preciso. Ela também tinha uma perspectiva interessante sobre a situação: "talvez agora as pessoas parem de tentar me dar comida por me acharem muito magra", disse ela em tom de brincadeira.


A história de Volva logo se propagou e foi transmitida na TV local. Isso tornou muito mais fácil para os ativistas encontrarem um novo lar para o cachorro, onde ele finalmente pôde experimentar o amor que lhe foi negado por tanto tempo. Esperamos que Volva viva uma vida longa e saudável, cheia de raios de sol. Porque, depois de viver na escuridão por tanto tempo, ele merece!

Não Acredito

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário