Páginas

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Médico explica como uma simples espinha pode te matar


Imagem de reprodução
Para muitas pessoas, é irresistível espremer uma espinha. Mas de acordo com o dermatologista Dr. Vishal Maden, essa prática pode proporcionar muito mais do que uma simples cicatriz em seu rosto. Segundo ele, há um “triângulo do perigo”: a região dos nossos olhos, nariz, canto da boca e lábio superior, é mais sensível e propensa a complicações.

Em entrevista à Rádio BBC 5, ele disse que esta área é diretamente ligada ao cérebro, por esse motivo, uma simples espinha pode levar a infecções e resultar na perda da visão, paralisia permanente ou até mesmo a morte. “Se acontece uma infecção nessa área, e ela não é tratada corretamente ou rapidamente, essa infecção pode causar trombose, coágulo de sangue, infecção, abscesso no cérebro ou meningite”, contou.
Dr. Madan disse que o risco de efeitos mais graves é extremamente baixo. Além disso, o especialista comentou que, na maioria dos casos, a questão estética é o principal fator que faz com que as pessoas insistam em espremer as espinhas. “Eu vejo pacientes com acne e espinhas e todos têm cicatrizes. A primeira coisa que eu peço é para que eles não toquem nessas áreas, e, invariavelmente, a maioria das pessoas toca”. 

A acne

A acne é uma das condições inflamatórias da pele mais comuns e atinge cerca de 80% dos adolescentes. Ela também pode aparecer na fase adulta, devido ao desequilíbrio de hormônio androgênicos.
As glândulas de óleo (glândulas sebáceas), localizadas na pele possuem o folículo piloso – responsável pelo óleo que lubrifica a pele e cabelo. Todas as partes do corpo contêm glândulas sebáceas, exceto as palmas das mãos e solas dos pés.
Os cientistas acreditam que a acne surge devido a uma falha das células da pele que revestem o folículo sebáceo. Essa teoria foi criada para explicar o espessamento da pele e a formação de pequenos cravos. Porém, é preciso mais pesquisas para encontrar a causa da acne.

A espinha

A espinha é como um saquinho sob a pele que contém bactérias e inflamação. Espremê-lo faz com que esse conteúdo seja liberado para a pele, tornando o problema ainda maior. Também pode causar infecção e escurecimento temporários da pele na área.
Além de tudo isso, a inflamação pode se tornar tão ruim que uma cicatriz é deixada quando a espinha finalmente se acalma. As cicatrizes (ao contrário da espinha) podem ser permanentes. Por isso, se você resistir à tentação de espremer, elas normalmente irão sumir em uma semana sem deixar marcas. O conteúdo branco das espinham também desaparece rapidamente. Caso você tenha muitas espinhas, é necessário realizar acompanhamento médico e tomar medicamentos.

Como evitar

Se você quer evitar espinhas, algumas medidas podem ser tomadas. Tenha uma dieta bem equilibrada, com nozes, legumes, peixe, carne vermelha, frutas e legumes. Alguns estudos apontam que o consumo frequente de leite ajuda a formar a acne, porém novas investigações precisam ser realizadas.

Evite excesso de limpeza e esfoliação. A acne não surge devido ao acúmulo de poeira e sujeira na pele, mas pode acontecer em reação ao excesso de agressões e produtos químicos. Além disso, escolha produtos de cabelo à base de silicone ao invés dos gordurosos. Produtos de cabelo gordurosos podem acumular ainda mais óleo e gordura em sua pele.

Informações Daily Mail, via Jornal Ciência
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques