Páginas

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Mulher deixa filhos serem estuprados e é presa


Imagem de reprodução
Um Crime de estupro chocou apequena cidade de Pedro Velho, principalmente pelo fato da mãe ter conhecimento de que os filhos eram violentados e mesmo assim permitiu. A mulher de 28 anos precisou ser protegida pela polícia do município para não ser linchada. Agora ela está respondendo por tráfico e crime sexuais contra os próprios filhos.
O homem que estava abusando sexualmente das crianças vinha recebendo ajuda da mãe. A polícia conseguiu descobrir tudo e assim comprovou o envolvimento da mulher nos crimes.
O homem que vinha violentando as crianças estava em sua residência e no local foram encontradas diversas pedras de crack. Agora ele responderá por tráfico de drogas e por #Estupro de vulnerável. O casal já está à disposição da Justiça e a preocupação agora é conseguir um lar para as crianças e providenciar o quanto antes um tratamento psicológico para elas.
Tanto a identidade da mãe como também do estuprador não serão reveladas porque a Justiça quer proteger as crianças e impedir que elas sejam assediadas pela imprensa e populares de um modo geral.
Padre estuprador responde em liberdade
Enquanto isso, no município de Ipanguaçu, Rio Grande do Norte, um padre que foi condenado a 8 anos de prisão por estuprar um garoto de 10 anos de idade durante a confissão do menino, dentro da igreja, acabou recorrendo da decisão da Justiça e conseguiu autorização para ficar em liberdade. Pelo menos enquanto recorre de sua condenação.
O religioso está afastado da igreja, mas não ficará na prisão, pelo menos até que a Justiça defina que ele deva cumprir em regime fechado.
Na igreja, pouco antes de participar da cerimônia de 1ª comunhão, o garoto foi até ao confessionário. Depois da confissão, o padre mandou que o menino se ajoelhasse, virasse de costas e foi quando pegou o garoto e o sentou em seu colo. Em seguida, ordenou que a criança ficasse de pé e foi quando começou a tocar suas partes íntimas. Quando terminou, disse para ele não contar nada do que aconteceu ali no confessionário, mas a criança saiu correndo assustada e revelou tudo aos pais.
O juiz Marivaldo Dantas de Araújo, o mesmo que condenou o padre a 8 anos de prisão, autorizou o religioso a recorrer em liberdade.

(Via agencia de noticia)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário