Páginas

domingo, 24 de julho de 2016

Austrália ataca prefeito do Rio após provocações: 'Não queremos cangurus, queremos encanadores'


Imagem de reprodução
Em resposta às declarações do prefeito do Rio, Eduardo Paes, sobre a situação da Vila dos Atletas, o diretor de comunicação do comitê olímpico australiano, Mike Tancred, disse que não precisa de cangurus, mas sim de encanadores.
Mais cedo, em entrevista coletiva da cerimônia de abertura da vila, Paes comentou as reclamações do país e disse que estava "quase botando um canguru na frente do prédio deles, para ficar pulando e eles se sentirem em casa".

"Não precisamos de cangurus, precisamos de encanadores para dar conta dos vários lagos que encontramos nos apartamentos", afirmou Tancred à Folha.
Depois de anunciar que seus atletas não ficariam na vila até que os problemas fossem arrumados, o comitê da Austrália afirmou ainda que vai transferi-los para hotéis nas proximidades e alojará competidores em uma das Vilas de Mídia, reservadas para a imprensa.
Por questões de segurança, o diretor do comitê disse que não vai divulgar os nomes dos hotéis.
De acordo com o porta-voz, há uma série de problemas no prédio em que a delegação vai ficar. Além de problemas de encanamento, há também questões a serem resolvidas na parte elétrica e de aquecimento.
A chefe de missão da Austrália, Kitty Chiller, concedeu coletiva de imprensa no final da tarde deste domingo (24), para responder a questionamentos. Ela afirmou que esteve em cinco Jogos Olímpicos e nunca havia presenciado algo assim.
"É a minha quinta Olimpíada, e eu não havia presenciado esse estado, ou melhor, essa falta de estado, em um período como esse", declarou.
"Eu observo sobretudo a melhor condição para meus atletas. E, neste momento, eu não estou preparada para deixá-los entrar neste ambiente. Há agora uma equipe de encanadores em cada andar, em cada apartamento, para arrumar vazamentos", completou.
Apesar dos problemas, Chiller afirmou que a vila do Rio é "uma das mais bonitas", mas que dirá isso com mais certeza quando tudo for resolvido.

OUTRAS DELEGAÇÕES

Além da Austrália, a seleção feminina de futebol da Suécia suspendeu a entrada na vila. O grupo estava hospedado em um hotel no Rio e entraria na residência oficial dos atletas neste domingo, mas desistiu.
As delegações dos Estados Unidos, Itália e Holanda pagaram por conta própria funcionários temporários que realizaram obras de acabamento apartamentos da Vila. As equipes contrataram terceirizados para diferentes funções, desde colocação de lâmpadas, a ajustes de encanamento e trabalho de limpeza. Não há informações de qual foi o valor desembolsado pelas delegações com os serviços.
Outras delegações também tiveram de recorrer a improvisos. Delegações de alguns países, incluindo o Brasil, já estão instaladas no local. Israel, Alemanha e Itália foram os primeiros a chegar.
A delegação brasileira terá quase mil pessoas nos Jogos do Rio, entre os quais 465 atletas.
Diante das obras inacabadas da vila, o comitê Rio-2016 convocou mais de 500 funcionários para trabalharem uma força-tarefa, durante 24 horas por dia, encabeçada pela entidade e pela Prefeitura do Rio. Eles começam a trabalhar ainda neste domingo.
A previsão é de que todos os problemas sejam resolvidos até no máximo quinta-feira.

FURTO

Além dos problemas de acomodações, o comitê organizador registrou o furto de um laptop sua equipe neste sábado e pediu reforço da segurança privada nos apartamentos da vila.
"Não tivemos nenhum outro relato de furto. Um laptop do comitê foi furtado. Mandamos reforçar a segurança privada especialmente onde tem muita gente entrando e saindo", afirmou Andrada.

MAPA DA VILA DOS ATLETAS
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário