Páginas

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Jornalista do SBT bate boca com coronel ao vivo na TV e vídeo se espalha nas redes sociais


Imagem de reprodução
A edição desta quarta-feira (15) do jornal "SBT Rio" está alcançando grande repercussão na internet.

Isso porque a apresentadora Isabele Benito teve um forte embate com o convidado coronel Paulo César Lopes, sobre a educação do país e a ocupação nas escolas do Rio de Janeiro.
Tudo começou quando o coronel disse: "Ontem [terça-feira] a cidade ficou paralisada pelos professores. A bagunça é total. Alunos que começam escola...". Isabele interrompeu e bradou, batendo palma: "Tem que ocupar! Tem que parar a cidade! Tem que ter futuro".
Paulo César continuou: "Eu se fosse comandante da polícia, não ficaria um colégio ocupado". Incomodada com as falas, a apresentadora mais uma vez se antecipou: "Por quê? Você iria me bater se eu fosse aluna?".
Sem responder, o coronel Lopes seguiu sua tese: "O poder de polícia permite autoridade, escolher dentre as opções a mais adequada ao atendimento do interesse público [...] Vamos reprimir! Colégio é lugar de aluno estudar e professor dar aula. Não é lugar de ficar fazendo manifestação não".
Já revoltada, Isabele ironizou: "Que lindo! Absurdo maior é ter uma educação de lixo, com professor ganhando merreca, com aluno que não tem futuro, não consegue passar em nenhuma universidade...". Aí foi a vez do convidado intervir: "É lógico. Ele fica ocupando a escola e não quer estudar, são preguiçosos...".
Precisando encerrar a pauta e chamar outra reportagem, a apresentadora finalizou falando firme: "Educação é um lixo! O senhor está romantizando um negócio que é na prática. Na prática, escola pública não tem professor bem pago, não tem educação de qualidade, autoridade leva com a barriga a história da educação. E tem sim que lutar! Parabéns pra vocês que estão arregaçando as mangas, não tem medo, vai, faz protesto e mostra pra gente que consegue botar filho na escola particular, que o seu filho merece a mesma educação que o meu".

Veja o vídeo:



Já na manhã desta quinta (16), o NaTelinha procurou Isabele Benito para comentar a repercussão que o vídeo está tendo nas redes sociais. E ela reforçou sua ideia: "Sou a favor da ocupação legítima e pacífica, pra se ter uma melhoria de ensino. Porque até hoje a gente não teve nenhuma melhoria, pelo contrário, somente o sucateamento dessa educação. Então é preciso os alunos e professores se mobilizarem para tentar mudar uma realidade. Porque se a gente esperar das autoridades, a educação que já é um lixo, vai ficar mais sucateada ainda. É isso que eu defendo. Que é preciso se tomar atitudes para mudar o futuro, ter um futuro melhor. Eu, Isabele Benito, que tenho meu filho na escola particular, defendo que o filho da dona Maria, que não tem condições de pagar uma escola particular, tenha um ensino de qualidade tanto quanto o meu. Eu não voto por mim, eu não brigo por mim, eu brigo por mim e pelas pessoas que precisam. Por isso eu defendo essa causa e por isso que eu entrei em embate com ele".
Questionada sobre como foi o desdobramento da discussão com o coronel Lopes depois que chamou outra reportagem, Isabele contou: "Eu já conheço o coronel Lopes, não é a primeira vez que ele vem aqui. Depois no intervalo, a gente conversou e eu falei pra ele: 'não se transforma uma nação com opressão, se transforma com troca de ideias'. Foi essa conversa que a gente teve, nuam boa. Ele agradeceu a presença, gostou da participação e pronto. Não teve desdobramento nenhum".
A jornalista se mostrou feliz com a viralização do vídeo: "Eu acho importante essa discussão viralizar, porque eu acho que as pessoas tem que discutir pontos polêmicos, porque se a gente não discutir viralizando o video, a gente discute a questão da educação do Brasil. Se tem greve, se tem paralisação, é porque os caras estão pedindo socorro. E autoridade ainda se faz de cega e não senta pra conversar, não senta pra argumentar. E tem essa posição de descer porrada".
E finalizou, pedindo debate e reflexão: "Não é batendo em aluno e professor que você tem um resultado de qualidade. Você só melhora um futuro com debate de ideias, e não com debate ou porrada de cacetete. Então tem que viralizar, as pessoas têm que discutir. Eu não quero que ninguém tenha a mesma opinião que a minha, mas eu quero que as pessoas façam uma reflexão de um ponto em comum: educação de qualidade é bom pra todo mundo".

O jornal "SBT Rio" vai ao ar de segunda a sexta, a partir das 11h50.

Informações: Na Telinha / Uol
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário