Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2016

Uso de pesticidas em alimentos geneticamente modificados estariam causando deformações em animais


Uma série de animais “mutantes” foram encontrados em uma região rural no Nordeste da Argentina.
Segundo os agricultores, isso aconteceu devido ao uso de glifosato, um químico utilizado na produção de plantas geneticamente modificadas (GM). Segundo informações publicadas pelo Mail Online, o País é o maior consumidor mundial desse tipo de pesticida.


Entre os animais que apresentaram deformidades, estava uma cabra de duas cabeças, um pinto com dois pares de patas e um porco com uma pele tão fina que, segundo o agricultor Ademaro Valadez Vasquez, era possível ver o sangue correndo por suas veias. Além disso, um cachorro nasceu com uma deformidade física tão bizarra que chegou a ser apelidado de “Dobby”, o elfo doméstico dos filmes de Harry Potter.


A princípio, os moradores acreditavam que as mutações eram frutos de espíritos supersticiosos. Contudo, o aumento dos casos veio seguido de uma preocupação sobre a presença de químicos no solo ou na água. A mídia local até chegou a sugerir que as deformações eram resultado de pesticidas usados em terras agrícolas.


O glifosato é um controverso produto utilizado na cultura GM – geneticamente modificados. A Argentina é responsável por fornecer grãos de soja transgênica, que servem para alimentar outros animais, no Reino Unido. Além de algodão, usado na fabricação de tudo, desde camisetas até absorventes femininos. No entanto, a União Europeia está considerando a proibição desses produtos, já que são cultivados a base desse químico nocivo, conhecido por causar malformações congênitas em animais e seres humanos.
Cerca de 12 milhões de argentinos vivem nas regiões onde os grãos de soja geneticamente modificados são cultivados, e constantemente pulverizados por glifosato. Contudo, segundo a ambientalista Silvana Buja, da ONG Bios Argentina, não há provas científicas suficientes, na Argentina e no resto do mundo, que comprove, com toda certeza, os danos do herbicida para o ecossistema e para a saúde humana e dos animais, quando utilizado de forma intensiva na produção de alimentos. “Há evidências de que a mudança dos pastos de soja geneticamente modificada, bem como os traços no ar, água e gramíneas que eles ingerem, poderiam muito bem ser fatores decisivos para as alterações hormonais e genéticas desses animais”, disse.


[ Daily Mail ] [ Foto: Reprodução / Daily Mail ]
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques