Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2016

Único filme premiado em Cannes custou R$ 500 e foi financiado com rifa privada


Imagem de reprodução
Enquanto o elenco do filme Aquarius –filme que custou quase 4 milhões de reais do dinheiro dos pagadores de impostos e não levou qualquer prêmio – fazia um patético espetáculo “contra o golpe” no tapete vermelho de Cannes, um curta metragem brasileiro que custou 500 reais e foi financiado apenas por uma rifa privada, sem dinheiro dos pagadores de impostos, recebia um prêmio no mesmo festival.
“A Moça que Dançou com o Diabo”, curta de 14 minutos que faz uma releitura contemporânea de um lenda do interior paulista, levou o prêmio especial do júri.

Informações: Marcelo Faria /  ilisp

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques