Páginas

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Os pés desta jovem estão sangrando. O que o chefe dela pede é simplesmente absurdo.


Imagem de reprodução
Quando Nicola Gavins, de Edmonton, Canadá, vê os pés de sua amiga cheios de sangue, fica horrorizada. Mas quando ela descobre a causa, fica ainda com mais raiva e transforma o Facebook em um pedido de justiça:

Facebook/Nicola Gavins

"Para todas as pessoas que eu conheço, que comam no Joey Restaurants (Av. Jasper, em Edmonton, especificamente).

A política de trabalho deles ainda é a de que as funcionárias usem salto alto, a menos que tenha restrição médica. O pés da minha amiga estavam sangrando, a ponto dela ter perdido uma unha, e ela foi desencorajada e repreendida pelo gerente do turno, por ter trocado os sapatos por uns que fossem baixos (dizendo especificamente que o salto seria exigido no próximo turno dela, no dia seguinte).
Somado a isso, as mulheres devem comprar o uniforme/vestido, que custa $30, enquanto os homens podem se vestir com roupa preta de seu acervo pessoal (e não precisam usar salto).
Exigência sexista, arcaica e política totalmente nojenta. 
Eu tenho muitos amigos na indústria de serviços e conheço muitas moças que ganham ótimas gorjetas sem terem que sacrificar seu conforto enquanto servem. Eu continuo a apoiar estes restaurantes.
O Joey Restaurants também tem turno de treinamento não remunerado, o que é ilegal pelas Leis Trabalhistas do Estado de Alberta (decisão assinada ou não). Nojento!"
É inacreditável o que mulheres estão sendo forçadas a fazer lá - especialmente em uma profissão fisicamente desgastante, como a do ramo de restaurante, onde horas andando e em pé é a norma. Nicola espera que as condições de trabalho mudem, não apenas para a sua amiga, mas para todos os que trabalham nesta área.

Não Acredito
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário