Páginas

segunda-feira, 30 de maio de 2016

NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA: Em coletiva, nova delegada afirma estupro coletivo de jovem de 16 anos



A delegada Cristiana Bento deu entrevista coletiva - Crédito: Reprodução/G1
Segundo Cristiana Bento, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima, há indícios suficientes para pedir a prisão temporária de seis suspeitos do crime. Ela afirmou que ainda investiga quantos homens estão envolvidos.
O chefe da Polícia Civil do Rio, Fernando Veloso, disse que a prioridade é prender suspeitos de tráfico no morro São José Operário, na Praça Seca, onde ocorreu o estupro. Para preservar a vítima, a investigação corre sob sigilo.
Cristiana Bento assumiu a coordenação do caso neste domingo, após críticas da defesa da adolescente à condução das investigações pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, comandada por Alessandro Thiers. De acordo com as advogadas que representavam a vítima, ele teria feito perguntas machistas, em tentativa de responsabilizar a jovem.

Reportagem do Fantástico


O chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, informou ao Fantástico (TV Globo) que o laudo pode trazer novas informações sobre o caso.
“Não há vestígios de sangue nenhum que se possa perceber pelas imagens que foram registradas. Eles [os peritos] já estão antecipando, alinhando algumas conclusões quanto ao emprego de violência, quanto à coleta de espermatozoides, quanto às práticas sexuais que possam ter sido praticadas com ela ou não. Então, o laudo vai trazer algumas respostas que, de certa forma, vão contrariar o senso comum que vem sendo formado por pessoas que sequer assistiram ao vídeo”, concluiu Veloso
.

Informações: CBN

Áudios de facção vazados sugere caça de estupradores após caso repercutir na cadeia; ouça





Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário