Páginas

terça-feira, 31 de maio de 2016

Menino tem gêmeo removido de seu estômago após 15 anos carregando o feto no corpo


Imagem de reprodução
Um adolescente malaio de 15 anos, chamado Mohd Zul Shahril Saidin, foi submetido a uma cirurgia para a remoção de uma massa que se encontrava em seu estômago.
Tratava-se de um feto malformado, no caso o seu irmão gêmeo, que ele carregava desde o seu nascimento. A condição é conhecida clinicamente como “gêmeo parasita” e de acordo com relatos da mídia local, o feto possuía cabelos, pernas, mãos e genitais.
Estima-se que os casos de gêmeos parasitas ocorram em 1 a cada 500.000 nascidos vivos. Durante os primeiros estágios da gravidez, se uma mulher está grávida de gêmeos, um dos bebês pode entrar no outro através do cordão umbilical. Uma vez que está lá, ele se torna um parasita, dependendo do corpo de seu irmão para sobreviver. O feto do gêmeo parasita não sobrevive após o nascimento, e ainda pode fazer com que o gêmeo hospedeiro corra risco de morte.
Em 80% dos casos, o feto é encontrado no estômago, embora tenha havido relatos de casos em que se alojaram no crânio. De acordo com a Organização Mundial de Saúde os gêmeos parasitas são uma variante de teratoma maduro, um tipo de câncer em que o tumor é bem desenvolvido.
Segundo o Mail Online, a mãe do menino, Hasmah Ahmad, expressou seu alívio à imprensa local após os cirurgiões, realizarem a operação bem-sucedida. Ela descreveu com detalhes a aparência do feto, dizendo que era formado com órgãos semelhantes ao de um bebê. “Apenas o nariz e a boca não estavam completos”, disse.
O adolescente foi hospitalizado depois que começou a se queixar de dores ao longo dos últimos quatro meses. O gêmeo foi retirado e enterrado em um cemitério e Mohd ainda se recupera no hospital.

[ Daily Mail ] [ Foto: Reprodução / Daily Mail ]
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques