Páginas

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Jogador de futebol é suspeito de envolvimento em estupro de menina de 16 anos no RJ



Polícia do Rio Janeiro investiga envolvidos em estupro que teria ocorrido no sábado

O jogador de futebol Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos, é investigado pela Polícia Civil por suposto envolvimento no estupro de uma jovem de 16 anos no Rio de Janeiro. Lucas defende o Boavista, clube de Saquarema/RJ. A Polícia não confirma a investigação sobre o atleta, mas o UOL Esporte apurou que Lucas está sendo procurado pelas autoridades policiais para esclarecimentos. 
Em depoimento à polícia, a vítima disse ter sido drogada e estuprada por diversos homens, após ter ido visitar o namorado em uma comunidade do bairro de Jacarepaguá. Segundo depoimento da jovem aos policiais, quando ela acordou após ser dopada, viu cerca de 30 homens armados de pistolas e fuzis, em um imóvel, na comunidade.
O delegado Alessandro Thiers, chefe da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), investiga o caso.
"A menor (16 anos) nos relatou que foi ao baile com este suposto namorado e levada por ele para uma casa depois. E não lembra mais de nada. Eis que acordou em outra casa com cerca de 30 homens. Ainda não pedimos prisão de ninguém por uma questão técnica. Fizemos o requerimento de depoimento desta pessoa, e de outras 3 pessoas. Só após isso, avançando com a investigação, podemos pedir alguma prisão. Por enquanto, nada"
As imagens do fato foram postadas na rede social. O material mostra uma menina desacordada com órgãos genitais expostos. No próprio vídeo, um homem diz que "uns 30 caras passaram por ela".
Chefe da Polícia Civil, Fernando Veloso informa que é preciso mais informações para solicitar a prisão dos envolvidos.
"É uma questão técnica. Precisamos ouvir os envolvidos. Não houve queixa desta menina antes. Tivemos que começar a investigação a partir do vídeo vazado. Vamos agir com todo o rigor necessário, mas sempre dentro da lei. Ainda não era o caso de pedir a prisão. Precisamos ouvir e entender. Queremos muito uma resposta pra isso, mas a investigação é algo complexo. É uma questão técnica", disse.
O UOL Esporte tentou entrar em contato com a diretoria do Boavista, via assessoria de imprensa, porém ainda não conseguiu retorno. A reportagem também não conseguiu, até o momento, encontrar Lucas Perdomo para comentar o caso.

Informações: Uol
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques