Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2016

Facebook proíbe anúncio com modelos plus-size e caso repercurte nas redes sociais





O Facebook foi visado por um grupo de feministas australianas depois de proibir um anúncio em que uma modelo plus-size aparece em biquíni.
O Facebook não autorizou o grupo Cherchez la Femme a promover o seu painel de discussão "Feminismo e Gordura". Para a rede social, as imagens retratavam o corpo "de uma maneira indesejável". No post aparece a modelo Tess Hollidaya a usar um biquíni.
A rede social sugeriu, ainda, que o grupo deveria usar uma fotografia de uma "atividade relevante como alguém a correr ou a andar de bicicleta. "
Depois das manifestações de contestação que se propagaram na internet, a rede de Mark Zuckerberg voltou a colocar o post online, alegando que tinha sido apagado devido a um erro. 
"A nossa equipe processa milhões de imagens todas as semanas. Ocasionalmente cometemos alguns erros", justificou fonte do Facebook, citada pela BBC. 
Ao The Guardian, Jessamy Gleeson, uma das responsáveis pelo grupo, disse que "ficou furiosa". "Pensamos que era algo horrível. Mulheres com os corpos maiores podem ser tão desejáveis como qualquer outra pessoa", explicou. 
Apesar das desculpas do Facebook, Gleeson não ficou satisfeita e espera que a empresa reexamine as suas políticas e a forma como avalia as fotos de mulheres



Informações: Jornal de Notícias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques