Páginas

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Professora que traia o marido com aluno pode pegar 16 anos de prisão nos EUA


A professora americana Sara Domres, de 28 anos, aumentou a lista das docentes nos Estados Unidos que tiveram casos com estudantes menores de idade. Sara, de New Berlin, em Wisconsin, foi presa após manter relações sexuais com um aluno, hoje com 16 anos, o que é considerado crime no estado. O caso com ele durou entre abril de 2015 e janeiro de 2016. Foram mais de dez encontros. Um deles ocorreu na véspera do casamento de Sara, que ainda enviou selfies para o estudante durante a lua de mel

Foto: Reprodução (Daily Mail)



Sara traía o noivo com o menor, que não teve o nome divulgado. Saiu com ele para fazer sexo entre dez e quinze vezes, de acordo com depoimento que ele deu à polícia


Foto: Reprodução (Daily Mail)

Os encontros sexuais aconteciam neste motel e em outros da região 

Foto: Reprodução (Daily Mail)
Sara, que foi presa e levada a julgamento, também saiu com o garoto para transar no carro dela. Na época das relações ela era noiva e estava com casamento marcado


Fizeram sexo em lugares como estacionamentos de shoppings. Em depoimento à polícia, o garoto disse que, antes de se encontrar com a professora, ele era virgem.


Sara dava aulas na New Berlin West High School, onde conheceu o aluno


Sara dava aulas de Educação Física, e foi demitida.



Ela e o pupilo trocaram, segundo a polícia, mais de mil mensagens de textos e fotos.



Ela chegou a enviar uma selfie durante a lua de mel com o noivo.



Em uma das mensagens, enviadas durante a lua de mel, Sara se declara para o aluno: "Meu amor, te amo agora e para sempre. Boa sorte na prova amanhã. Seja sempre o meu bebê".


A polícia descobriu ainda que Sara fez pesquisas no Google para se certificar do que ocorreria caso fosse descoberta tendo caso com o menor. Em uma das pesquisas ela perguntou: "O que acontece na Justiça se uma professora tem caso com um aluno menor de idade?" Em outra pesquisa, ela quer saber: "Qual a pena de prisão para esse tipo de relacionamento?" 

Ela acabou presa em janeiro depois que alunos da escola denunciaram o caso à direção da escola. Seu julgamento começou em abril de 2016.



Sara pode ser condenada a até 16 anos de prisão, de acordo com a legislação do estado de Wisconsin 


Corre o risco também de perder a licença para lecionar 

A polícia começou a investigar Sara em janeiro de 2016. Foi quando recebeu autorização da Justiça para verificar o conteúdo das mensagens que ela trocava com o aluno com quem mantinha o caso 
Essas mensagens, e algumas fotos, foram usadas como prova no processo. Em uma das mensagens, enviadas quando Sara já estava casada, ela dizia: "Você é extremamente importante para mim. É um dos homens mais atraentes que já conheci" 

Foto: Reprodução


"Mal posso esperar por hoje à noite, quando vamos nos encontrar no motel", dizia outra mensagem. Ela também pediu para que o aluno não falasse nada sobre seu relacionamento com ele, muito menos com a polícia. 



Em um dos encontros o marido de Sara flagrou a mulher o garoto no carro em um estacionamento. Houve discussão e o homem acabou indo embora



O marido chegou a se separar de Sara, mas voltou com ela. E esteve ao lado da mulher durante o julgamento.


Sara nega que tenha ficado e saído com o garoto por meses. Ela saiu da prisão depois de pagar uma fiança equivalente a R$ 3.500.


Informações: R7


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário