Páginas

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Morre filho de brasileira: Estava alistado em grupo do Estado Slâmico (EI)


Brian de Mulder / Imagem de reprodução
Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, a irmã de Brian de Mulder, filho de mãe brasileira que lutava nas fileiras do grupo extremista Estado Islâmico, afirmou ter recebido informações de que seu irmão teria morrido na Síria.
A irmã do jihadista afirmou ter recebido uma mensagem pelo aplicativo WhatsApp da mulher com quem Brian se casou na Síria, Sara. "Brian está no paraíso", dizia o texto. Bruna de Mulder diz ter recebido ainda uma foto de Brian "sem cor e com os lábios roxos".Brian de Mulder é filho de Ozana Rodrigues, brasileira nascida no Rio de Janeiro e que se mudou para a Bélgica. Acredita-se que ele tenha sido ferido próximo a Deir Ezzor, na Síria.
Ozana acredita que ter sido dispensado por seu time de futebol aos 17 anos foi o que levou Brian à violência extremista. Ele teria se convertido ao islamismo e rapidamente se tornou muito devoto, adotando as vestimentas e os hábitos alimentares muçulmanos e criticando sua mãe e suas irmãs por se vestirem sem modéstia.
Um dia ele anunciou que queria ser voluntário para trabalhos de caridade na Síria: “Argumentei com ele dizendo que há muitas oportunidades aqui”, declarou Ozana à Reuters em fevereiro deste ano. “Ele disse não querer porque todas as pessoas aqui são infiéis”.
Ela se mudou para a Antuérpia, segunda maior cidade da Bélgica, mas Brian manteve contato com seus amigos radicais. Um dia, segundo sua mãe, “fui ao quarto dele e vi que ele tinha ido embora. Eles tinham levado meu filho”.
Fontes: Folha de S. Paulo e R7
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário