Páginas

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Motorista do Uber é espancado por taxistas e leva 8 pontos na cabeça no DF; veja o vídeo


Imagem do Youtube
Vídeos feitos com celular mostram confusão no Setor Hoteleiro Norte.
Cinco suspeitos foram levados à delegacia e liberados em seguida.







Veja o vídeo:



Um motorista do Uber levou oito pontos na cabeça depois de ser agredido com cassetete por taxistas no centro de Brasília neste domingo (25). A confusão aconteceu no Setor Hoteleiro Norte e foi gravada com celular. Policiais militares levaram cinco suspeitos para 5ª Delegacia de Polícia, onde assinaram termo circunstanciado e foram liberados.
Um dos registros mostra um motorista do Uber, dentro do carro, sendo hostilizado por um taxista que se aproximava. “Isso não é trabalho, não. Arruma um emprego para você. Compra um táxi para você, aí é trabalho”, diz.
Motoristas do Uber que estavam nas imediações receberam o vídeo do colega e afirmam terem sido fechados por dez taxistas ao passarem pela rua em que ele estava, perto da entrada de um hotel. Em outro vídeo, um taxista se incomoda por estar sendo gravado.
Motorista: Esse aqui puxou uma faca, ó. Esse aqui, ó. Esse aqui tem um canivete.
Taxista: Tira esse celular daí, velho. Tira esse celular daqui. Tira esse celular daqui.
Taxista: Bora, larga o celular no chão, você não é o valentão? Larga aí. 
Outro registro mostra o motorista do Uber Alexandre Rodrigues Rocha com a roupa toda suja de sangue. Depois de levar pontos no hospital e ir para casa, ele se disse horrorizado com as agressões.
“Eles querem voltar ao tempo. Sou trabalhador como eles, nosso serviço é bom, de qualidade, o cliente gosta”, afirma.
O motorista diz que os golpes só pararam com a chegada da Polícia Militar. A vítima registrou ocorrência por lesão corporal, ameaça e dano, mas diz que teme voltar ao trabalho.
“A gente é digno, a gente faz um serviço de qualidade, a gente trabalha, a gente é trabalhador, o sol nasceu pra todos”, diz. “O sol nasceu pra todos, ninguém impediu eles de trabalhar, ninguém está fazendo nada com eles, mas agora como que eu saio com uma tranquilidade sendo ameaçado por 10, 15 taxistas?”
A presidente do Sindicato dos Taxistas, Maria do Bomfim, disse que não aprova o comportamento dos colegas e que vai se reunir com os diretores da entidade nesta segunda para discutir a respeito.
Em nota, o Uber lamentou a situação. “É inaceitável ver violência sendo usada contra gente que respeita as leis. Isto serve tanto para os motoristas parceiros, que querem trabalhar honestamente, como para os usuários, que estão exercendo seu direito de decidir como se mover pela cidade. Acreditamos que qualquer conflito deve ser administrado pelo debate de ideias entre todas as partes, incluindo especialmente o usuário. Mais do que isso, acreditamos que ideias são à prova de violência." 
Rocha afirmou ainda que as ameaças são constantes e disse esperar que o governo intervenha na situação. No dia 6 de agosto, o governador Rodrigo Rollemberg vetou integralmente o projeto que proibia o uso de aplicativos de transporte individual pagos no DF, como o Uber. O serviço é defendido por passageiros e condutores sem licença, mas foi alvo de protestos de taxistas em todo o mundo.
Rollemberg disse na ocasião entender que o projeto tinha vários vícios de inconstitucionalidade e anunciou que abriria prazo de 90 dias para discutir a possível regulação. Com o veto, ficou valendo a legislação de trânsito atual. O artigo 231do Código Nacional de Trânsito diz que qualquer meio de transporte individual remunerado de passageiros precisa de autorização estatal para funcionar.

Informações: G1 DF

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário