Páginas

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Mulher mais magra do mundo é julgada pela própria mãe de "cadáver vivo"; entenda o caso




Na busca da beleza e de um corpo esguio de modelo de passarela, como forma de chamar a atenção masculina, a russa Valery Levitin começou a fazer uma greve de fome voluntária controlada -na verdade uma forma eufemizada para falar de anorexia-. Agora, aos seus 39 anos a mulher parece uma múmia e pesa apenas 25 kg. A sua própria mãe chama Valery de cadáver vivo. Atenção: sensíveis abstenham-se!

Assista ao vídeo:




A dieta rigorosa de Valery com o passar dos anos não podia resultar em boa coisa, agora ela dificilmente consegue distinguir o sabor dos alimentos e, pior, qualquer coisa que come causa uma dor insuportável. Para não cair morta de uma hora para a outra por causa da baixa pressão, Valery bebe litros café bem forte. Regularmente visita um nutricionista, que receita proteínas, hidratos de carbono, gordura que devem ser tomados estritamente no âmbito de um regime, caso contrário as consequências podem ser graves.


Valeria está morando em Mônaco, um país com 350 dias de sol por ano, para tentar recuperar a saúde perdida do corpo enfraquecido, mas por enquanto, sem sucesso. Tem força física suficiente apenas para ir receber os rendimentos do seguro desemprego.






























Fonte: Metamorfose Digital
Editado por: Portal Curió
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário